Autopoiese e sociedade: A rede integrada de serviços da Restinga na teoria dos sistemas vivos

FICHA DESCRITIVA DO DOCUMENTO 

AUTOR:  Fábio Dal Molin

TIPO: Dissertação

DATA DE PUBLICAÇÃO: 2002

INSTITUIÇÃO OU PROJETO RESPONSÁVEL:  UFRGS

DESCRIÇÃO BREVE / RESUMO DO DOCUMENTO:

Este estudo busca a compreensão de uma rede social através da Teoria dos Sistemas Vivos. Por sistema vivo entende-se aquele que, mantendo sua organização distinta por um observador (identidade sistêmica), realiza câmbios em sua estrutura (elementos constituintes) no processo de produção de si mesmo (autopoiese). Por serem abertos ao fluxo de matéria e energia, os sistemas autopoiéticos realizam seus câmbios estruturais a partir de interações com outros sistemas, ou acoplamentos estruturais. É feita uma breve contextualização teórica a respeito das descobertas da física contemporânea até a noção de redes autopoiéticas seu uso na psicologia social e institucional. Foi escolhida como objeto de estudo a Rede Integrada de Serviços do Bairro Restinga, em Porto Alegre, através da observação de suas reuniões (diários de campo) e transcrições de suas atas, bem como documentos enviados pela e para a Rede como sistema.

CONTATO: lume@ufrgs.br

PALAVRAS CHAVE: Autopoiese, Redes de apoio social.

ARQUIVO DE ACESSO  GRATUITO;                                                     

(x) SIM   ( ) NÃO

FONTE:http://hdl.handle.net/10183/2376                            

AUTORIZAÇÃO DE IMAGENS E DE USO;

(x)Acesso Gratuito/ Internet    ( ) Doc. Impresso  ( ) Doc. Online

CESSÃO DE DIREITOS DE USO;

(x) Acesso Gratuito/ internet ( ) Doc. Impresso ( ) Doc. Online

REGISTRO DE DOAÇÃO DE ENTREVISTA;

(x) Acesso Gratuito/ internet  ( ) Doc. Impresso ( ) Doc. Online

DATA DE AQUISIÇÃO PELO OBSERVATÓRIO: 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *