Lazer e vigilância: Uma análise “ex-post” de um semi-experimento em segurança pública

FICHA DESCRITIVA DO DOCUMENTO 

AUTOR: Thais Teixeira Rodrigues 

TIPO: Dissertação

DATA DE PUBLICAÇÃO: 2005

INSTITUIÇÃO OU PROJETO RESPONSÁVEL:  UFRGS

DESCRIÇÃO BREVE / RESUMO DO DOCUMENTO:

O estudo analisa as taxas de criminalidade dos delitos de homicídio, lesão corporal, roubo, furto e tráfico de drogas para a comunidade da Restinga, que foi sujeita a um programa piloto em segurança pública, comparado com outros 18 municípios do Rio Grande do Sul, agregados em três níveis de urbanização, através de um recorte temporal. Este programa de segurança está firmado numa concepção ampla de segurança pública, que não a reduz ao caráter de demanda exclusiva aos poderes policial e judiciário, o projeto procura gerar alternativas aos jovens da comunidade, como a prática esportiva e o acesso à cultura, que substanciem perspectivas de vida identificadas com a construção de identidades cidadãs. Assim, a presente pesquisa tem como tema uma análise do impacto do programa “Programa de Segurança Municipal no Bairro Restinga

CONTATO: lume@ufrgs.br

PALAVRAS CHAVE: Segurança pública, Sociedade, Violência.

ARQUIVO DE ACESSO  GRATUITO;                                                     

(x) SIM   ( ) NÃO

FONTE:http://hdl.handle.net/10183/14985                                            

AUTORIZAÇÃO DE IMAGENS E DE USO;

(x)Acesso Gratuito/ Internet    ( ) Doc. Impresso  ( ) Doc. Online

CESSÃO DE DIREITOS DE USO;

(x) Acesso Gratuito/ internet ( ) Doc. Impresso ( ) Doc. Online

REGISTRO DE DOAÇÃO DE ENTREVISTA;

(x) Acesso Gratuito/ internet  ( ) Doc. Impresso ( ) Doc. Online

DATA DE AQUISIÇÃO PELO OBSERVATÓRIO: 16/09/2019

Que brincadeira é essa?

FICHA DESCRITIVA DO DOCUMENTO 

AUTOR:  Renata Teixeira Jardim

TIPO: Trabalho de conclusão de especialização

DATA DE PUBLICAÇÃO: 2010

INSTITUIÇÃO OU PROJETO RESPONSÁVEL:  UFRGS

DESCRIÇÃO BREVE / RESUMO DO DOCUMENTO:

Este Trabalho de Conclusão de Curso de Especialização tem o objetivo de verificar como o contexto sociocultural dos alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Mário Quintana, na Vila Castelo, Bairro Restinga em Porto Alegre, interfere na construção do conhecimento em teatro. A partir da observação do comportamento dos alunos na sala de aula de teatro, foi possível elencar três elementos fundamentais à construção do conhecimento, fragilizados por questões advindas do contexto. Para fins da análise, os elementos enfatizados foram: o “estado de jogo”; a formação de grupos dentro das turmas; e o trabalho continuado. A investigação foi construída no cruzamento do material teórico, com o material empírico coletado através de filmagens de jogos teatrais, de improvisação, segundo a metodologia desenvolvida por Viola Spolin, propostos aos alunos durante as aulas de teatro.

CONTATO: lume@ufrgs.br

PALAVRAS CHAVE: Conhecimento, Subjetividade, Teatro, Violência.

ARQUIVO DE ACESSO  GRATUITO;                                   

(x) SIM   ( ) NÃO

FONTE:http://hdl.handle.net/10183/29256                     

AUTORIZAÇÃO DE IMAGENS E DE USO;

(x)Acesso Gratuito/ Internet    ( ) Doc. Impresso  ( ) Doc. Online

CESSÃO DE DIREITOS DE USO;

(x) Acesso Gratuito/ internet ( ) Doc. Impresso ( ) Doc. Online

REGISTRO DE DOAÇÃO DE ENTREVISTA;

(x) Acesso Gratuito/ internet  ( ) Doc. Impresso ( ) Doc. Online

DATA DE AQUISIÇÃO PELO OBSERVATÓRIO: 2019

Territórios de vulnerabilidade : o risco envolvendo o cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto nos bairros Rubem Berta e Restinga

FICHA DESCRITIVA DO DOCUMENTO 

AUTOR: Victória Hoff da Cunha

TIPO: Trabalho de conclusão de graduação

DATA DE PUBLICAÇÃO: 2019

INSTITUIÇÃO OU PROJETO RESPONSÁVEL:  UFRGS

DESCRIÇÃO BREVE / RESUMO DO DOCUMENTO:

O trabalho busca analisar o contexto territorial de adolescentes, de 12 a 21 anos, que sofreram homicídio nos anos de 2015 a 2018 na cidade de Porto Alegre. Diversos são os fatores de risco que submetem o sujeito à condição de vulnerabilidade, que, em Porto Alegre, está associada ao contexto de territorial de bairros específicos. Assim, para além de identificar os elementos desta relação, o trabalho questiona se o cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto pode se constituir em um fator de risco. A análise e o mapeamento proposto foram realizados a partir dos dados quantitativos e qualitativos, obtidos junto ao Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), o Sistema Interno de Assistência Social (SIAS), e a partir de entrevista realizada com uma das equipes responsáveis pelo acompanhamento das medidas no âmbito do CREAS.

CONTATO: lume@ufrgs.br

PALAVRAS CHAVE: Adolescência, Homicídio, Violência.

ARQUIVO DE ACESSO  GRATUITO;                                                   

  (x) SIM   ( ) NÃO

FONTE: http://hdl.handle.net/10183/200027                                             

AUTORIZAÇÃO DE IMAGENS E DE USO;

(x)Acesso Gratuito/ Internet    ( ) Doc. Impresso  ( ) Doc. Online

CESSÃO DE DIREITOS DE USO;

(x) Acesso Gratuito/ internet ( ) Doc. Impresso ( ) Doc. Online

REGISTRO DE DOAÇÃO DE ENTREVISTA;

(x) Acesso Gratuito/ internet  ( ) Doc. Impresso ( ) Doc. Online

DATA DE AQUISIÇÃO PELO OBSERVATÓRIO: 2019